ORGULHO LGBT

dia internacional do orgulho lgbt, orgulho gay, 28 de junho

Olá ninos e ninas.

Hoje a hashtag #OrgulhoGay ou #OrgulhoLGBT tomo conta das redes sociais para promover o Dia Internacional do Orgulho LGBT. Quando se houve o termo orgulho para justificar um sentimento ou atitude, acaba soando como soberba. Algumas questionam a orgulho, até pessoas que são gay mas que preferem uma vida reservada e que não querer levantar sua própria bandeira para não se expô a sociedade. Mas poucos compreendem a expressão orgulho dentro desse contexto como ela realmente é; e nem todos se disponibilizam a saber qual origem e história do dia Internacional do Orgulho LGBT.

dia internacional do orgulho lgbt, orgulho gay, 28 de junho

Vamos de história…

Os homossexuais estadunidenses das décadas de 1950 e 1960 enfrentavam um sistema jurídico anti-homossexuais. Os primeiros grupos homófilos do país tentavam provar que os gays poderiam ser assimilados pela sociedade e apoiavam um sistema educacional não confrontacional para homossexuais e heterossexuais. Os últimos anos da década de 1960, no entanto, foram muito controversos, visto que muitos movimentos sociais estavam ativos ao mesmo tempo, como o movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos, a contracultura dos anos 1960 e as manifestações contra a guerra do Vietnã. Estas influências, juntamente com o ambiente liberal da região de Greenwich Village, serviram como catalisadores para as revoltas de Stonewall.

Muito poucos estabelecimentos recebiam pessoas abertamente homossexuais nos anos 1950 e 1960. Aqueles que faziam isto eram, frequentemente, bares, embora os donos e gerentes raramente fossem gays. Na época, o Stonewall Inn era propriedade do grupo mafioso Cosa Nostra Americana. Ele recebia uma grande variedade de clientes e era conhecido por ser popular entre as pessoas mais pobres e marginalizadas da comunidade gay: drag queens, transgêneros, homens efeminados jovens, lésbicas masculinizadas, prostitutos e jovens sem-teto. As batidas policiais em bares gays eram rotina na década de 1960, mas os oficiais rapidamente perderam o controle da situação no Stonewall Inn. Eles atraíram uma multidão que foi incitada à revolta. As tensões entre a polícia de Nova York e os residentes homossexuais de Greenwich Village irromperam em mais protestos na noite seguinte e, novamente, em várias noites posteriores. Dentro de semanas, os moradores do bairro rapidamente organizaram grupos de ativistas para concentrar esforços no estabelecimento de lugares que gays e lésbicas pudessem frequentar sem medo de serem presos.

Depois dos motins de Stonewall, gays e lésbicas em Nova York ainda enfrentaram obstáculos geracionais e de gênero, raça e classe social para se tornar uma comunidade coesa. No período de seis meses, duas organizações ativistas gays foram formadas em Nova York, concentrando-se em táticas de confronto, e três jornais foram estabelecidos para promover os direitos para gays e lésbicas. No período de alguns anos, várias organizações de direitos gays foram fundadas em todos os Estados Unidos e no resto do mundo. Em 28 de junho de 1970, as primeiras marchas do orgulho gay aconteceram em Nova York, Los Angeles, São Francisco e Chicago, em comemoração ao aniversário dos motins. Marchas semelhantes foram organizados em outras cidades. Hoje, os eventos do orgulho LGBT são realizados anualmente em todo o mundo, geralmente no final de junho, para marcar as revoltas de Stonewall. Em 24 de junho de 2016, o presidente dos Estados Unidos Barack Obama oficializou o palco principal da revolta, o bar Stonewall Inn, como um monumento nacional. 

Fonte: Wikipédia

Então antes de menosprezar e vulgarizar sua própria bandeira (aos gays caseiros) conheça a história da qual você faz parte, do mesmo modo como você também escolheu sua sexualidade. E aos demais respeito e compreensão a vida humana e não somentes a classe e grupos específicos da sociedade.

Comece a entender que matar, marginalizar, espancar um ser humano pela escolha sexual DELE  vai alterar em que a sua vida sexual? 

O movimento hoje nas redes sociais foram tão intensos que até mesmo outras hashtags foram criadas #loveWins; #pride2017; #LGBTpride; #StoneWall; #CaretaParaOsCaretas; e muitos outros. Então faça parte dessa corrente e poste sua foto ou imagem com a hashtag preferida ou todas se quiser. 

Espero que tenho curtido o artigo de hoje e ajuda a divulgar o Blog Fala Ele. Um abraço meus queridos leitores.

 

Continue Reading

MUITO CALOR NO CLIPE “NA SUA CARA” – COM ANITTA, PABLO VITTAR, DJ MAJOR E DIPLO

clipe na sua cara. Anitta. Pablo Vittar. DJ Major. Diplo. Marrocos

Olá ninas e ninos.

Alguém está com frio aí? Então fica ligado nessas fotos do novo clipe de Anitta em parceria com a Pablo Vittar, DJ Major Laser e Diplo.  As gravações do clipe “Sua Cara”, foram feitas no deserto do Saara no Marrocos. E os fãs estão na dúvida sobre esse “calor”.

Olha essas fotos e me diz se o negócio não está bem quente mesmo.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

NECESSÁRIO CLICAR

SIMONE & SIMARIA – LOKA FT. ANITTA.

ANITTA APRESENTA NOVA VERSÃO TOTALMENTE EM ESPANHOL DO SINGLE “SIM OU NÃO”.

CONHEÇA OUTROS HIT’S DO CANTOR MALUMA.

MÚSICA BANG – PARÓDIAS E COREOGRAFIAS DE FÃS.

As redes sociais ferveram com os comentários e postagens dos cantores. Confere:

Chega a manteiga derrete @anitta

Uma publicação compartilhada por diplo (@diplo) em

 

Shooting day… music video #SuaCara with @majorlazer @diplo @pabllovittar

Uma publicação compartilhada por anitta 🎤 (@anitta) em

 

// daddy's girl ✨🌸💦

A post shared by Pabllo Vittar 🏹💘✨ (@pabllovittar) on

FURY ROAD

Uma publicação compartilhada por MAJOR LAZER (@majorlazer) em

 

Para sentir um gostinho do Hit confere o single aqui. Enquanto não sai o clipe oficial. 

Compartilha o artigo para ajudar na divulgação do blog. E não deixe me visitar, forte abraço queridos leitores. 

 

 

 

Continue Reading

DICAS IMPORTANTES PARA PARTICIPAR DA PARADA GAY

dicas para os participantes da parada gay 2017

Olá ninas e ninos!

O site da ParadaSp criou uma lista que cabe aos interesse de todos os participantes da parada gay. São dicas e cuidados serem tomados, desde a saída de suas casas até o trajeto do evento. 

O Blog Fala Ele tomou nota das dicas a serem tomadas no dia da Parada Gay 2017 e ainda acrescentei alguns itens. 

Segue as seguintes informações:

  • A 21ª edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo acontece domingo, 18 de Junho, com concentração a partir das 10h em frente ao MASP, na Avenida Paulista tendo como madrinha Fernanda Lima e apresentação oficial da drag queen Tchaka.

 

  • O movimento é organizado pela ONG APOGLBT SP (Associação da Parada do Orgulho de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo) e tem como apresentadora a Drag Queen Tchaka.

 

  • Para esta edição, o tema é “Independente de nossas crenças, nenhuma religião é Lei! Todas e todos por um Estado Laico.”

 

  • Deixe o carro em casa, dê preferência ao transporte público e alternativo;

 

  • Ônibus e outras comitivas de interesse próprio devem respeitar o trânsito e não estacionar em lugares proibidos;

 

  • Evite ir sozinha a Parada, combine com amigos e marque um ponto de encontro caso se percam;

 

  • Use roupas leves e beba muita água durante o percurso;

 

  • Evite bolsas e mochilas, carregue seu documento de identificação, cartões e pouca quantidade de dinheiro;

 

  • Durante a caminhada, dê atenção as pessoas com pouca mobilidade, que possuam alguma deficiência, crianças, pessoas com crianças no colo e claro, a nossa turma da melhor idade;

 

  • Se fizer muito sol, não esqueça o protetor solar;

 

  • Preserve praças, monumentos e outros patrimônios públicos durante o percurso;

 

  • Utilize os banheiros químicos;

 

  • Jogue lixo, no lixo;

 

  • Evite consumo excessivo de bebidas alcoólicas, além do mais, pessoas vulneráveis são alvos fáceis de criminosos;

 

  • Foi vítima de assédio ou foi testemunha? Denuncie imediatamente aos policiais militares;

 

  • Não colabore com o comércio ilegal, não ao vinho químico. Compre bebidas e alimentos de vendedores credenciados e uniformizados;

 

  • Cuidado com furtos (e roubos), evite levar aparelhos eletrônicos de grande valor, como câmeras fotográficas e smartphones;

 

  • Não reagir a provocações. Ao identificar qualquer ato discriminatório, comunique imediatamente o policial militar mais próximo;

 

  • Caso precise de atendimento médico, procure pelos postos ambulatoriais no trajeto;

 

  • Respeite os nomes sociais e identidade de gênero, das travestis, mulheres transexuais e homens trans;

 

  • Respeite os seguranças, cordeiros, agentes de apoio, policiais militares, guardas civis metropolitanos, bombeiros e voluntários da APOGLBT;

 

  • A Av. Paulista estará bloqueada para carros a partir das 8 horas do dia 18 de Junho. A liberação da avenida acontecerá após a limpeza da via urbano no domingo. A Rua da Consolação ficará bloqueada para carros entre 12h e 19 horas.

Para mais informações visite o site ou a fanpage da Parada.

E lembrem se que o motivo maior do evento é a busca por direitos, igualdade e respeito. Vamos lutar e nos divertir conscientemente!

Continue Reading